Crítico teatral Jefferson Del Rios reúne 40 anos de crítica teatral em dois volumes

A crítica teatral se aproxima da história e da fotografia porque ela registra e fotografa o teatro. Ainda que tenhamos imagens e vídeos como complementos do registro teatral, é na crítica que este ato único [Artaud] chamado teatro, encontra o registro e o detalhamento de sua experiência. A crítica deve captar a essência do espetáculo. Ela varia de observações estéticas a ambientações históricas. A editora Perspectiva, conhecida por suas inúmeras publicações sobre teatro, vem publicando críticas de Décio de Almeida Prado, Sábato Magaldi e Bárbara Heliodora.  A Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, que é outra gingante na publicação de estudos, biografias e textos teatrais, acaba de lançar, dentro da coleção Aplauso Teatro Brasil, Crítica Teatral I e II. São dois tomos que somam quase 700 páginas de análise de espetáculos feitas pelo olhar clínico e aguçado do crítico teatral Jefferson Del Rios. Mais que descrever e pontuar questões sobre o teatro, Del Rios – homem de uma cultura vasta – nos apresenta um giro pelo mundo do teatro em todos os seus aspectos: dramaturgia, cenografia, atuação, direção, sonoplastia, concepção de luz, enfim, todos os elementos que se agregam à arte de atuar. É preciso dizer que ele acende o foco para o ator e o diretor. Algo natural se levarmos em consideração a máxima de que a arte teatral é, essencialmente, a arte do ator. Antunes Filho, Zé Celso, Gabriel Vilella, Enrique Diaz [que esteve por aqui com o brilhante espetáculo In on It do canadense Daniel McIvor], Cacá Rosset, Antônio Abujamra, Chiquinho Medeiros [que dirigiu, aqui em Florianópolis, com mãos de Midas a peça O pupilo quer ser tutor do austríaco Peter Hendk e esteve no Festival Floripa Teatro com o poético Réquiem do israelense Hanoch Levin] e Celso Nunes [que morou aqui por alguns anos e assinou a direção do problemático As Criadas de Jean Genet]. São muitos os diretores que passam pela ferina, mas sempre generosa tinta de Jefferson Del Rios. Atuações inesquecíveis de Marília Pêra, Paulo Autran, Fernanda Montenegro, tantos atores que não seria possível enumerar, são registradas pelo crítico com acuidade técnica. Os escritos destes dois volumes  refletem sobre montagens feitas de 1969 até 2009. A crítica teatral é a história viva dessa arte efêmera, desta arte que, repetindo Artaud, é ato único e que sobrevive na memória, na carne do espectador e, é claro, na pena dos críticos/fotógrafos. É preciso dizer que a publicação das críticas de Jefferson Del Rios nos traz a história da formação de nosso teatro; os difíceis enfrentamentos que atores e diretores passaram durante a ditadura; o surgimento e o desaparecimento de companhias e grupos que marcaram a cena do teatro nacional; enfim, embora seja o exercício crítico de 40 anos quase que restrito à produção de São Paulo, Crítica Teatral I e II nos possibilita descobrir um pouco da gênese e da formação de nossa arte cênica. Tomara que as editoras se animem e passem a publicar as críticas de Paulo Francis, Athos Abramo, Anatol Rosenfeld e Yan Michalski só para ficarmos entre os que já nos deixaram.

 

Crítica Teatral I

Imprensa Oficial do Estado de São Paulo

2010 – 287 pág.

Jefferson Del Rios

Crítica Teatral II

Imprensa Oficial do Estado de São Paulo

2010 – 376 pág.

Jefferson Del Rios

Anúncios

2 respostas para “Crítico teatral Jefferson Del Rios reúne 40 anos de crítica teatral em dois volumes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: